3 verdades e 1 mito sobre as intolerâncias e alergias alimentares!

Rate this post




Você sabia que a intolerância alimentar é diferente da alergia alimentar? As alergias e intolerâncias alimentares, em geral, são uma problemática crescente, principalmente por conta da qualidade dos alimentos presentes no dia a dia da maioria da população. Contudo, são duas situações clínicas divergentes e que precisam de cuidados diferenciados em cada uma delas. Hoje, nosso mitos e verdades é sobre suas diferenças, vejam:1. A alergia alimentar é uma reação sistêmica que desencadeia ativação do nosso sistema imunológico.Verdade. A alergia é caracterizada como uma reação adversa decorrente de uma resposta imune após a exposição a um certo alimento. Sua definição engloba as respostas imunológicas mediadas por anticorpos no sangue, chamados de Imunoglobulina E (IgE) ou imunoglobulina G – IgG contra antígenos que normalmente são proteínas. Um exemplo comum de alergia é a APLV – alergia à proteína do leite de vaca. 2. A intolerância alimentar é uma reação gastrointestinal que desencadeia desconfortos no intestino.Verdade. A intolerância alimentar é caracterizada como uma reação adversa no intestino, causada por alimentos que não são digeridos adequadamente, devido à baixa ou ausência de produção de enzimas digestivas suficientes para determinada substância presente no alimento. Um exemplo clássico é a intolerância à lactose.3. Os sintomas de alergia e intolerância diferem-se entre si.Verdade. Os sintomas mais comuns da intolerância alimentar são relacionados ao trato gastrointestinal, como diarreia, flatulência, desconforto abdominal e vômitos. Já nas alergias, os sintomas vão desde irritabilidade na pele, como dermatites e coceiras, até inchaços locais e alterações respiratórias mais graves.4. Todos nós apresentamos intolerâncias ao leite de vaca, e devemos excluir da alimentação. Mito. Nem todas as pessoas apresentam intolerância à lactose presente no leite. Na prática clínica, encontramos diferentes graus de intolerâncias, que diferem em termos de quantidade ingerida e aparecimento dos sintomas. É preciso realizar testes e exames para avaliar os graus de intolerâncias e não excluir os alimentos da dieta por conta própria.Sempre que tiver desconfortos com determinados alimentos, procure seu médico e nutricionista antes de qualquer mudança brusca na alimentação!



Leia na íntegra

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Assine a nossa newsletter
Assine a nossa newsletter
Inscreva-se aqui para receber as últimas notícias diretamente na sua caixa de entrada.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento