O Ituano não repetiu a boa atuação do último domingo contra o Santos e conheceu sua primeira derrota na temporada. Pior. Foi eliminado da Copa do Brasil logo na estreia. Mesmo tendo a vantagem do empate, sofreu dois gols do Uberlândia no Parque do Sabiá, e pela primeira vez não passou da fase inicial. Agora é voltar as atenções exclusivamente para o Campeonato Paulista. “Nós queríamos seguir na Copa do Brasil. É uma competição nacional. De muita visibilidade para todos e financeiramente muito importante para o clube. Por outro lado, no Campeonato Paulista estamos bem. Vamos descansar, recuperar os atletas, preparar bem a cabeça deles porque no sábado teremos um jogo de muita rivalidade na região” lembrou o técnico Vinicius Bergantin. A delegação retorna nesta quinta e no sábado as 16hs30 recebe a Ponte Preta no Novelli Júnior.

Com alguns atletas no departamento médico e utilizando o bom elenco que foi montado para a temporada, o técnico Vinicius Bergantin promoveu a estreia do lateral Ivan e começou com Serrato, Juninho, Anderson Aquino como novidades e promoveu o retorno do Sciola ao time titular. O jogo não começou com a velocidade que o Ituano costuma imprimir, mas teve a primeira oportunidade de gol com Claudinho aos 16 minutos. Felipe espalmou e o próprio Claudinho quase aproveitou o rebote. Em outra oportunidade foi a vez de Juninho bater cruzado e novamente Felipe apareceu bem. O Uberlândia só ameaçou num chute venenoso de Daniel Pereira. Vagner fez grande defesa e mandou para escanteio. “A Copa do Brasil tem uma atmosfera diferente de uma outra competição. Nós começamos bem e fizemos um bom primeiro tempo. Um jogo equilibrado onde tentamos jogar. O Uberlândia teve uma chance de longa distância e nós tivemos duas chances de gol. No segundo tempo o jogo ficou muito morno. Não mudamos a postura, tomamos o gol e não conseguimos reagir” comentou Vinicius Bergantin.

Ainda antes do intervalo, Anderson Aquino sentiu a coxa e saiu para a entrada de Ronaldo. O jogo recomeça sem velocidade e aos poucos o Uberlândia começa a trocar passes. Até que Daniel Pereira consegue outra boa finalização de fora da área. Desta vez a bola desvia no zagueiro e engana o goleiro Vágner. Os poucos mais de 4 mil torcedores se empolgam e inflamam a partida. Precisando do empate, o técnico Vinicius promove duas alterações com as entradas de Guilherme Giba. O jogo pouco muda e aos 36 minutos o Uberlândia chegou ao segundo gol após bola cruzada pelo chão para a finalização de Lima. O Ituano tentou esboçar uma reação, mas não conseguiu levar perigo ao gol do Uberlândia que garantiu a classificação para festa de sua torcida. “A torcida fez a parte dela e não influenciou na atuação da nossa equipe. Nós tínhamos que ter ficado mais com a bola no segundo tempo. Tínhamos que ter uma leitura melhor do jogo. O Uberlândia soube aproveitar daquele momento da partida” reconheceu Vinicius. Ao Ituano e seus 4 torcedores que foram apoiar o time, restou voltar para casa e pensar no jogo de sábado. Contra a Ponte Preta será outra história.

Acaz Fellegger

Jornalista Mtb 19.426 SP

 

1/fevereiro